Exposições

Nordeste germânico

Obras de Hansen Bahia ocupam a Marcelo Henrique Lima Galeria

Por: Felipe Moraes | felipe.moraes@abril.com.br - Atualizado em

Hansen Bahia
Xilogravura do autor: interesse pela cultura baiana. Crédito: Acervo da Fundação Hansen Bahia. (Foto: Acervo da Fundação Hansen Bahia)

Karl Heinz Hansen (1915-1978) era tão apaixonado pelo estado que adotou como sua casa que decidiu trocar de nome. Desde que decidiu se fixar na terra de todos os santos, o alemão passou a se chamar Hansen Bahia. Suas obras, não por acaso, traduzem esse interesse por meio de representações expressionistas do cotidiano e cenas que refletem a diversidade cultural da região. Neste centenário de nascimento do autor, a Marcelo Henrique Lima Galeria reúne um breve painel do artista na mostra 100 Anos de Xilogravura. Vivendo entre os municípios de Cachoeira e São Félix, no Recôncavo Baiano, Hansen cristalizou uma carreira cercada por variados temas. Da natureza e vida comum a temas bíblicos e mitos gregos. Criada por ele e sua esposa, Ilse, em 1976, em Cachoeira, a Fundação Hansen Bahia permanece como legado de sua intensa atuação artística. Marcelo Henrique Lima Galeria. 112 Norte, bloco D, sala 205, 3547-2820. Segunda a sexta, 13h às 19h; sábado, 13h às 18h. Até 18 de maio.

Fonte: VEJA BRASÍLIA