Campeonato Brasiliense

Quase lá

Após abrir 3 a 0 no primeiro jogo da final, Gama espera encerrar jejum de 11 anos sem título do Candangão neste sábado (2)

Por: Felipe Moraes | felipe.moraes@abril.com.br - Atualizado em

Grampola - Gama
O atacante Grampola: autor do primeiro gol na partida de ida. Crédito: Reprodução/Site oficial do Gama. (Foto: Reprodução/Site oficial do Gama)

Maior campeão do Distrito Federal, o Gama pode finalmente se livrar de uma marca incômoda neste sábado, no Estádio Nacional Mané Garrincha. A sequência negativa de 11 anos sem título regional deve ser interrompida justamente com a conquista do décimo primeiro troféu do esquadrão verde. Com o generoso placar de 3 a 0 construído no primeiro jogo, o time pode até perder por dois gols de diferença para o Brasília, seu rival mais antigo. Ainda assim, sairá do estádio com as duas mãos na taça - e vaga garantida na Série D do Campeonato Brasileiro. Fundados em 1975, os dois clubes não se enfrentavam na finalíssima distrital desde 1997 - na ocasião, deu Gama. Se não conseguir reverter a diferença, o colorado amargará seu terceiro vice-campeonato consecutivo. Atual vencedor da Copa Verde, o Brasília só tem novo compromisso importante em agosto: sua estreia na Copa Sul-Americana. Estádio Nacional Mané Garrincha. Complexo Poliesportivo Ayrton Senna, 4007-1108. Sábado (2), 16h30. R$ 100,00 (cadeira vip hospitality), R$ 40,00 (cadeira inferior) e R$ 20,00 (cadeira superior). Ingressos à venda pelo site www.bilheteriadigital.com.br e no Estádio Bezerrão (Gama). Livre.

Fonte: VEJA BRASÍLIA